De acordo com a relatório da casa, a Assembléia Nacional do Suriname (DNA) aprovou 38 leis no ano passado.

O relatório anual foi apresentado na terça-feira, 16 de janeiro, pela presidente da Assembléia Nacional, Jennifer Geerlings-Simons.

Publicidade
Jennifer Geerlings-Simons – DNA (Foto: Luiz Paulo)

Segundo relatório apresentado de 2017, foram realizadas 69 sessões públicas, 30 reuniões privadas e 1 extraordinária. As várias comissões se reuniram 247 vezes e no ano passado, a Assembléia Nacional (DNA) também aprovou o Plano de Recuperação e Estabilização Econômica, informou a presidente da Assembléia Nacional.

Melvin Bouva (Foto: Luiz Paulo)

 

Os parlamentares estiveram em missão 25 vezes, inclusive na União Interparlamentar, onde quase todos os parlamentos do mundo são membros. Simons também foi reeleita como membro do conselho da ParlAmericans, enquanto o vice-presidente, Melvin Bouva, foi eleito membro do conselho dos jovens parlamentares.

No relatório anual da DNA foram apresentadas informações sobre o número de pessoas que trabalham na Assembléia Nacional, departamentos e o nível de escolaridade da maioria dos funcionários da casa. Ao todo 126 pessoas trabalham na secretária da Assembléia Nacional, dos quais, cerca de 50% possuem nível superior com base na função que ocupam.

A presidente da Assembléia Nacional informou ainda que o Departamento de Comunicação e Informação da DNA tem sido consideravelmente fortalecido nos últimos cinco anos porque é importante que haja uma conexão com a sociedade, que deve ver e saber o que acontece nas reuniões da Assembléia Nacional.

Desde 30 de janeiro de 2017, a Assembléia Nacional possui seu próprio canal de televisão, cuja fase piloto será fechada no final de fevereiro deste ano. As reuniões são transmitidas ao vivo neste canal e em 2018 a intenção é que mais informações sejam publicadas sobre leis adotadas ou sobre as informações solicitadas pelos cidadãos.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar