Pelo menos 34 bebês estavam entre as vítimas; causa principal foi falta de bombas de oxigênio

O diretor de um hospital indiano onde dezenas de crianças morreram recentemente foi suspenso, ao mesmo tempo em que a as autoridades culpam a falta de dinheiro para justificar os cortes de oxigênio médico.

Publicidade

No sábado, o governo de Uttar Pradesh, estado administrado pelo PBJ (Partido Bharatiya Janata), suspendeu o diretor do BRD Medical College, Rajeev Misra, e ordenou uma investigação.

A mídia indiana disse que a morte de 60 crianças, 34 bebês entre elas, foi causada em parte pela falta de oxigênio, que teve seu fornecimento cortado por falta de pagamento.

O hospital, no entanto, nega que a falta de oxigênio seja a causa das mortes, dizendo que fontes alternativas foram encontradas e que a maioria das mortes foi causada por encefalite e complicações decorrentes do parto.

Fonte: G1

Comentar

Comentar