Com apenas 7,5% de gordura no corpo, ator relembra época em que chegou a pesar 109kg, aos 13 anos: ‘É uma sensação de superação, orgulho’.

Não é de hoje que a mulherada fica babando no tanquinho trincado de Sérgio Marone – seja em papéis na TV e teatro ou quando ele posta alguma foto no Instagram. Recentemente, no entanto, o ator esculpiu ainda mais o corpo, para alegria geral da nação feminina. “Fiz por conta do Ramsés [personagem na novela ‘Os Dez Mandamentos’]. Meu corpo é o resultado de três meses e meio de foco e disciplina e um trabalho de condicionamento físico pesado”.

Publicidade

Apesar de não saber dizer a diferença na balança, Marone conta que perdeu 2% só de gordura corporal. “Estou com 7,5% de percentual de gordura atualmente. Não sou de me pesar, vejo que estou mais seco pelas roupas mesmo.”

Para atingir o resultado, o ator não economiza nas atividades físicas. “Faço treinamento funcional com acompanhamento, três vezes por semana, e mais duas vezes por conta própria. O treinamento é uma mistura: às vezes, trabalha mais a força, misturando musculação, e, em outras, o foco é resistência, então uso peso livre, faço saltos, treino equilíbrio. Como faço um guerreiro na novela, sabia que iria fazer muitas cenas de luta, então todo o treinamento é voltado para fortalecer o corpo para esses movimentos”, explica.

“Como tenho 1,93m, já é difícil para mim ficar em pé, então faço exercícios para fortalecer os joelhos e muitos agachamentos, para não me machucar quando for fazer os movimentos em cena.”

Vaidoso, Marone assume que o esforço tem suas recompensas. “Aos 34 anos, estou no auge da minha forma física. Óbvio que não paro para ficar me olhando no espelho, mas sei que estou no meu melhor, me sentindo bem, em todos os sentidos.”

Apesar de não se considerar “neurótico” nem “paranóico” – como muita gente que integra a tribo do frango com batata doce -, o ator fez algumas mudanças na alimentação. “Não como mais açúcar normal, só demerara ou mascavo. Troquei o leite de vaca por leite de amêndoas ou de castanhas, os queijos viraram muçarela de búfala ou queijo branco e, em casa, as comidas são todas sem gordura, tudo muito seco e muito fit. Tenho comido muito em casa e, quando saio para gravar, levo marmita”, conta ele.

O único pecado de Marone? Doces! “Sou tarado por doces! Principalmente os portugueses. Amo doce de ovos, barriguinha de freira, pastel de Belém, fios de ovos, baba de moça… Tenho que me controlar muito. Para não sair da dieta, gosto de comer uns cookies com farinha de aveia, linhaça e chia, que matam a vontade de doce e ainda são funcionais, ajudam a regular o intestino.”
‘Não era gordo, era obeso’
No entanto, nem sempre o ator foi exemplo de corpo sarado e alimentação regrada. “Até os 12, 13 anos, pesava 109kg. Não era gordo, era obeso. Tinha 20 quilos a mais do que peso hoje [ele tem 91kg], mas devia ter pelo menos uns 20cm a menos. Comia todos os tipos de tranqueira do mundo, na casa dos meus pais tinha um armário cheio de gordices”, relembra.

O ponto de mudança veio logo depois. “Foi quando comecei a descobrir a sexualidade, na época em que perdi a virgindade, acho que você começa a ficar mais atento e a se preocupar mais com a própria imagem. Foi um momento de recuperação da autoestima que veio junto com a minha descoberta sexual”, conta.

“Comecei a jogar basquete três vezes por semana e fiz uma reeducação alimentar. Perdi mais de 20 quilos em três, quatro meses, bem no período das férias escolares, foi muito rápido. Quando voltei para a escola, as pessoas não me reconheciam, achavam que eu tinha ficado doente ou algo do tipo. Acabei ficando superpopular”, diverte-se.

Mais de 20 anos depois, Marone diz que deixou “aquele garoto gordinho” para trás. “Não sou do tipo que deixa a foto de quando era gordinho na geladeira para motivação. Mesmo naquela época, já lidava muito bem com isso. Tinha alguns apelidos, mas não sofria bullying, por exemplo. Acho que só me lembro daquele menino gordinho quando me deparo com uma mesa de doces portugueses”, comentae, aos risos.

“É uma sensação de superação, de orgulho, de saber que tudo é possível, basta ter foco e disciplina. Como todo mundo, penso duas vezes na hora de levantar da cama às 5h para estar na academia às 6h. Mas é uma questão de opção e de escolha, de foco mesmo.”

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Ego

Comentar

Comentar