Além de Robert van Trikt, Ingeborg Geduld-Nijman também pediu demissão.

Dois funcionários do alto escalão do Banco Central do Suriname (CBvS) deixaram o cargo durante o final de semana. Um deles é Robert van Trikt, que já era investigado desde os últimos dias. Ele apresentou a carta de demissão. Ingeborg Geduld-Nijman também anunciou sua saída do banco.

PUBLICIDADE / ADVERTENTIE

Nesta terça-feira, dia 21, o governo federal se pronunciará sobre o assunto através do ministro e coordenador da Assembléia Nacional (DNA), Soewarto Moestadja. Ele deve dar detalhes da investigação em curso. “Não se deixar levar por mensagens que não são formalmente divulgadas pelo governo”, adiantou.

O líder do NDP, Amzad Abdoel, informou ao parlamento que, enquanto a investigação não for concluída, os demais parlamentares não devem aguardar “que o governo responda igualmente à DNA”. Nesta segunda, dia 20, o congresso discutiu o projeto de lei sobre o aluguel de espaços e a criação de comissões sobre o assunto.

Foto: Reprodução/Apintie

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui