Foto: Forças Armadas da Guiana Francesa

Uma operação das Forças Armadas da Guiana Francesa, às margens do rio Lawa, em Maripasoula – na divisa com o Suriname – ao invés de encontrar garimpos ilegais, os agentes acharam um viveiro clandestino de tartarugas carboníferas, espécie que é protegida pela Convenção de Washington.

Segundo as autoridades francesas, os animais seriam destinados ao consumo humano. Cerca de 150 tartarugas foram devolvidas à natureza. Os envolvidos foram presos e vão responder pelo crime. No começo de maio, o LPM News registrou a prisão de caçadores de mais de mil ovos do mesmo animal.

Publicidade

Comentar

Comentar