Um pedacinho do Brasil dentro da sua casa! É o que garante o CEO do Grupo LPM, Luiz Paulo Oliveira, ao revelar a novidade que está prestes a ser lançada no Suriname: a LPM TV. Isso mesmo. A capital Paramaribo e mais 9 distritos vão ter acesso a uma programação em rede aberta de televisão a partir do próximo dia 8 de maio. Confira alguns detalhes da nova LPM TV.

 

Publicidade
Luiz Paulo Oliveira

LPM News: Então novidade revelada, boss?

Luiz Paulo: Sim, novidade revelada. A comunidade brasileira no Suriname vai ganhar um canal de televisão, com programação própria, repleta do que o povo do Brasil gosta. Agora, além da rádio e do portal, também teremos a LPM TV. Será um pedaço do Brasil na casa de cada brasileiro aqui no Suriname. Isso tudo a partir do próximo dia 08.

LPM News: Como será a programação?

Luiz Paulo: Estaremos em tv aberta, no canal 10.4, e com programação totalmente voltada para o público brasileiro, para o que a nossa comunidade gosta. Então, teremos esporte, como o futebol, o campeonato brasileiro, libertadores e etc, Fórmula 1, sem contar com o jornalismo com informações de tudo que acontece no Brasil.

LPM News: O que teremos sobre o Suriname?

Luiz Paulo: O Grupo LPM vem passando por um período de grandes mudanças e investimentos. Para a TV LPM temos uma equipe de jornalistas espalhados em três países: aqui, no Suriname, no Brasil, e na América do Norte. Esses profissionais vão trazer as principais notícias para o nosso telespectador. Ainda estamos montando a nossa grade local, mas adianto que devemos ter um talk show e muitas outras atrações.

LPM News: Investimentos. Fale um pouco mais sobre isso.

Luiz Paulo: Não medimos esforços desde o ano passado nesse projeto. Fizemos a aquisição de todos os equipamentos no Brasil e no exterior para tornar esse sonho realidade para a nossa comunidade. Nossa antena de transmissão viajou milhares de quilômetros no Brasil por terra e pela água até desembarcar aqui no Suriname. Nosso pessoal técnico também foi ampliado e nossa estrutura física está chegando em sua reta final para colocarmos a TV dos brasileiros no ar.

Comentar

Comentar