Tragédia: Brasileiro matou o irmão por engano no garimpo do Suriname

Tragédia: Brasileiro matou o irmão por engano no garimpo do Suriname

De acordo com informações divulgadas pela polícia, o irmão mais novo matou o mais velho por engano quando caçavam juntos na área de garimpo de “Grankrica” próxima a barragem de Brokopondo.

A polícia informou ainda que o brasileiro que atirou acidentalmente e matou o próprio irmão se apresentou a polícia e foi liberado, uma vez que, ficou comprovado para a polícia que não houve crime, mas que se trata de uma tragédia em família.

A redação do jornal LPM NEWS teve acesso as informações divulgadas pelo pai da vítima, o Sr. José Luiz, que apesar de bastante abalado pela trágica perda do filho mais velho, relatou com detalhes como tudo aconteceu.

Segundo o pai da vítima, a tragédia aconteceu na noite de quinta para sexta-feita (20) depois que os dois irmãos saíram para caçar por volta das sete horas da noite na área de mata próximo a barragem. No início da caçada, os dois irmãos estavam sempre juntos, mas por volta das 22:00 hs depois de terem abatido alguns animais, os dois irmãos se separaram e se perderam um do outro na mata escura. Foi quando, conforme relatou o pai da vítima, o irmão mais novo atirou em um porco do mato e acertou acidentalmente o irmão mais velho que estava abaixado na mata cerca de 10 metros de distância.

O tiro atingiu a nuca do brasileiro, Genilson Barbosa da Silva de 35 anos de idade, mais conhecido como “Goiano” que ainda chegou a ser levado para a clínica em Brokopondo, mas morreu poucas horas depois de ser baleado acidentalmente pelo próprio irmão na noite da última sexta-feira, 20 de janeiro.

Após os procedimentos legais, o corpo de Genilson foi entregue para a família para sepultamento e as duas espingardas usadas pelos dois irmãos foram apreendidas pela polícia.

O portal de notícias LPM NEWS estará voltando a qualquer momento com mais informações sobre esta tragédia que está causando grande repercussão entre a comunidade brasileira no Suriname.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar