Tradutora do FBI se casa com terrorista do Estado Islâmico

Tradutora do FBI se casa com terrorista do Estado Islâmico

Caso, ocorrido em 2014, foi divulgado nesta semana pela imprensa.

Uma tradutora do FBI viajou para a Síria e se casou com um terrorista do Estado Islâmico que era um dos alvos que ela ajudava investigar. O caso, ocorrido em 2014, foi divulgado nesta semana pela imprensa norte-americana.

De acordo com a reportagem da “CNN”, Daniela Greene informou para a agência que viajaria até à Alemanha para visitar sua família.

No entanto, ela viajou para a Síria, onde encontrou com seu namorado, um rapper alemão que se juntou ao Estado Islâmico (EI), e avisou que ele estava sob investigação.

Denis Cuspert sempre foi conhecido no mundo da música como “Deso Dogg” e, na Síria, adotou o nome de Abu Talha al-Almani. Ele se tornou um recrutador do grupo terrorista e em uma de suas canções elogiou Osama bin Laden.

Além disso, Cuspert ameaçou o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e já apareceu em vídeos de propaganda jihadista.

Segundo a “CNN”, Greene tinha acesso a informações privilegiadas e seu relacionamento expõe “uma brecha embaraçosa na segurança nacional” norte-americana.

Entretanto, a reportagem afirmou que semanas depois do casamento, a tradutora possivelmente se arrependeu da atitude e voltou para os Estados Unidos, onde foi presa e aceitou a colaborar com as investigações.

Na ocasião, Greene foi condenada a dois anos de prisão e foi solta no ano passado. Atualmente, ela trabalha em um hotel. Em comunicado, o FBI afirmou que, depois do caso, “tomou várias medidas em diversas áreas para identificar e reduzir vulnerabilidades de segurança”.

Fonte:Exame

Comentar

Comentar