Programa da malária realiza mapeamento de riscos para transmissão da malária no Suriname

Programa da malária realiza mapeamento de riscos para transmissão da malária no Suriname

O Programa da Malária do Ministério da Saúde em colaboração com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) organizou uma “Oficina de Mapeamento de Riscos para Transmissão da Malária”. 

“A Oficina de Mapeamento de Riscos para Transmissão da Malária aconteceu nos dias 7 e 8 de março e teve como objetivo fornecer ferramentas para a evitar o risco de transmissão da malária no Suriname”, informou o Instituto Nacional de Informação (NII) nesta quarta-feira, 13 de março.

DIVULGAÇÃO

Fatores como a presença do vetor, a presença (ou histórico) de casos de malária, a mobilidade de pessoas e a disponibilidade de assistência médica nas áreas relevantes foram levados em consideração. Entre os participantes estavam delegados do Serviço Regional de Saúde (RGD), da Inspeção Ambiental, da Missão Médica, do Gabinete de Saúde Pública e do Centro Médico Mungra (MMC).

Durante a oficina, também foram passadas as diretrizes atualizadas sobre a eliminação da malária no Suriname. As várias partes interessadas também trabalharam na elaboração de um mapa das áreas de risco de malária no país, que também inclui os vários níveis de risco nas diferentes áreas.

De acordo com a coordenadora do Programa da Malária no Suriname, Hélène Hiwat, a resposta positiva ao projeto foi muito importante, uma vez que falta pouco para o Suriname ser um país livre de malária.

Foto: NII

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar