Parlamentares do Suriname exigem explicações claras sobre os gastos do governo

Parlamentares do Suriname exigem explicações claras sobre os gastos do governo

O governo terá que dar explicações convincentes sobre os milhões usados nas despesas da máquina administrativa.

Tanto os membros dos partidos da coligação como da oposição fizeram muitas perguntas no primeiro dia do debate sobre o orçamento na Assembleia Nacional (DNA) nesta segunda-feira, 22 de agosto.

As discussões novamente recaíram sobre o fato de que o governo está realizando uma política extremamente ruim e a oposição exige que a política de desperdício do dinheiro público seja contida. “Ao lidar com este orçamento, é importante perceber que estamos no meio de uma crise econômica grave. Isto requer seriedade necessária, para ouvir e tomar decisões acertadas neste momento de instabilidade econômica. Somente juntos podemos sair desta situação difícil, mas é necessário respeito para que possamos ouvir um ao outro”, disse Carl Breeveld do partido DOE.

Queremos saber de maneira clara o que foi feito do montante de SRD 700.000 que o governo pediu para contratar pessoal temporário. Breeveld perguntou qual  a necessidade de contratação de pessoal temporário em um aparelho de governo já pesado e se os funcionários no interior já são suficientes treinados?. E quanto ao montante de SRD 205.000, que foi liberado para as despesas de reuniões, enquanto que no primeiro orçamento apresentado o valor era de apenas SRD 45.000?

Um orçamento suplementar no valor de SRD 600.000 levantado para materiais de consumo não foi explicado de forma clara. Também um montante de SRD 2.000.000 para alugar terrenos e edifícios é questionável. Onde o governo aplicou SRD 750.000 solicitado para compra de veículos que agora chega  a casa de SRD 1.650.000 no orçamento suplementar? Estas são apenas algumas perguntas levantadas pelo parlamentar Carl Breeveld e outros membros da Assembléia Nacional (DNA).

As reuniões sobre o orçamento continuam na Assembléia Nacional e prometem ainda muitas discussões acaloradas entre os partidos da coligação liderados pelo governo e da oposição.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar