Ministro da saúde se pronuncia sobre greve dos médicos do RGD no Suriname

Ministro da saúde se pronuncia sobre greve dos médicos do RGD no Suriname

O ministro da saúde, Patrick Pengel, está fazendo tudo para que o pagamento de salários atrasados e subsídio de férias da missão médica sejam pagos nesta quinta-feira (3).

O ministro disse hoje que lamenta o transtorno causado pelo atraso no pagamento dos rendimentos dos profissionais de saúde e reconhece o desconforto causado por esse incidente.

O ministro Pengel disse ainda que vai fazer de tudo para garantir que este problema não se repita e explicou que como o orçamento para 2017 ainda não foi aprovado, os pagamentos tiveram que ser atendidos com o orçamento do ano anterior. “Cada mês é solicitada uma autorização para financiar as despesas e este mês como foi exigida uma quantidade maior para o pagamento do subsídio de férias, o novo orçamento não foi aprovado a tempo”, informou o ministro da saúde.

De acordo com o ministro, ainda nesta quinta-feira será feita a transferência do dinheiro e os pagamentos poderão ser feitos até o final do dia.  O ministro assegurou que vai tomar medidas estruturais para evitar que essa situação se repita estabelecendo um subsídio para melhorar a administração financeira das instituições estatais de saúde. O ministro Pengel sublinhou que o atraso no pagamento também aconteceu pelo fato de que seu colega Gillmore Hoefdraad, das Finanças, não foi localizado a tempo para autorizar a transferência dos valores.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar