Ministério da Saúde do Suriname alerta sobre aumento de casos da gripe H1N1

Ministério da Saúde do Suriname alerta sobre aumento de casos da gripe H1N1

De acordo com o Ministro da Saúde do Suriname, cinco pessoas já morreram no país com sintomas da gripe H1N1.

Desde domingo (3), o Ministério da Saúde, a Agência de Saúde Pública, os hospitais e o Serviço Regional de Saúde acompanham de perto o aumento do número de pessoas com sintomas de gripe.

“Os pacientes atendidos confirmam que se trata do conhecido vírus da gripe influenza, H1N1” , informou o Ministério da Saúde do Suriname.

Segundo o Ministério da Saúde, os grupos de risco são: idosos, pessoas com doenças crônicas, problemas cardíacos e pulmonares e embora a maioria dos pacientes tenha sintomas leves a moderados, outros pacientes apresentam um quadro clínico mais sério.

Os sintomas da gripe são, calafrios súbitos, dor de cabeça, dor muscular e a característica mais forte é a febre que pode atingir até 39 ° C ou mais em 12 horas durando geralmente de 3 a 5 dias. Queixas como dor de garganta e tosse seca também podem ocorrer e a recuperação total demora de 1 a 3 semanas.

O Ministério da Saúde do Suriname adverte quanto ás precauções a serem tomadas para evitar a infecção pelo H1N1. As medidas se aplicam à prevenção de qualquer forma de gripe e são:
– Lavar as mãos regularmente. Esta operação simples previne 95% de todas as infecções.
– Tocar a boca, nariz ou olhos o mínimo possível.
– Ficar longe de pessoas com sintomas de gripe, tanto quanto possível.
– Limpar regularmente objetos que são tocados por muitas pessoas como maçanetas e corrimão e abrir portas e janelas para ventilar as áreas de estar e dormir.

Para mais informações, entre em contato com a linha direta do Escritório de Saúde Pública (BOG) através do número 178 ou 883-6643.

Foto: Arquivo

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar