De acordo com informações divulgadas pela polícia em uma conferência de imprensa na semana passada, as investigações sobre a ameaça de terrorismo continuam.

Os serviços de investigação e as autoridades de segurança ainda estão investigando a ameaça do Estado Islâmico (ISIS) feitas no Facebook na semana passada.

“A polícia está no caminho certo para chegar aos autores desta ameaça. Nossas investigações estão evoluindo rapidamente e podemos tranquilizar a sociedade”, disse o inspetor-chefe da KPS, Roberto Prade na sexta-feira, 1 de junho. Prade disse ainda que a polícia especializada em crimes cibernéticos está prestes a descobrir quem postou a ameaça no Facebook na última sexta-feira e que somente especialistas do Suriname estão envolvidos na investigação sem a participação de ajuda do exterior.

Prade explicou que, embora alguns lugares tenham sido mencionados na ameaça do Facebook continuem sob vigilância, as autoridades também aumentaram a segurança em outros locais.

Uma ameaça terrorista assinada pelo grupo terrorista Estado islâmico (ISIS) foi postada na sexta-feira passada (25) no Facebook assustando a sociedade em Paramaribo. Na mensagem postada em inglês, os terroristas exigiam a soltura de dois homens que foram presos pela polícia acusados de planejar um atentado terrorista contra o embaixador dos Estados Unidos no Suriname. Caso a reivindicação dos terroristas não fosse atendida, eles ameaçaram matar 50 pessoas atacando a Universidade Anton De Kon, o presidio de Santo Boma e o Lyceum em Paramaribo.

A notícia foi publicada nos jornais locais e o governo do Suriname e a polícia imediatamente emitiram uma nota tranquilizando a população e dando garantias de segurança.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar