Líderes sindicais esperam mais apoio nas manifestações em Paramaribo

Líderes sindicais esperam mais apoio nas manifestações em Paramaribo

Depois das prisões consideradas abusivas ocorridas na terça-feira, os líderes sindicais esperam um número maior de manifestantes nas ruas.

“Os policiais estavam fortemente armados e prenderam o sindicalista Wilgo Valies como se ele fosse um criminoso” afirmou Robby Berenstein nesta quarta-feira, 19 de abril.

Robby Berenstein (Foto: Luiz Paulo)

O líder sindical Robby Berenstein disse que espera mais apoio da sociedade depois da forma brutal que a polícia agiu ontem contra o movimento que luta contra o empobrecimento da população no Suriname. Berenstein disse ainda que mais de trinta policiais fortemente armados invadiram o Teatro Unique para prender o sindicalista Wilgo Valies de forma arbitraria e ilegítima alegando descumprimento da lei.

“Nós estávamos envolvidos em um protesto pacífico e a questão é se a partir de agora se tornou necessário ter uma licença para protestar neste país”, desabafou Berenstein que sabia desde o início que a polícia tinha ordens para prender os líderes da ação. Pessoas que tentaram proteger Valies foram presos, incluindo Curtis Hofwijks e Brian Boerleider do grupo “Estamos cansados”.

Berenstein informou que uma reunião foi marcada esta manhã para discutir as estrategias para a continuação dos protestos. Várias organizações expressaram sua solidariedade ao movimento que mantém de pé a exigência para que o governo volte atrás quanto ao recente aumento no preço dos combustíveis. “Nós só vamos falar com o governo depois que o preço dos combustíveis for revertido, enfatizou o líder sindical do C-47.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar