Israel bombardeia alvos do Hamas na Faixa de Gaza

Israel bombardeia alvos do Hamas na Faixa de Gaza

Ofensiva foi resposta a foguetes lançados a partir do enclave palestino; tensão aumentou desde reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel pelos EUA

Israel realizou uma série de ataques aéreos contra o grupo Hamas em Gazanesta quinta-feira, informou o Exército israelense. A ofensiva ocorreu horas após o lançamento de foguetes que visavam o território israelense a partir do enclave palestino.

Em um comunicado ao qual a rede Al Arabiya teve acesso, o Exército de Israel afirmou que os alvos dos ataques foram três instalações militares controladas pelo Hamas, que eram usadas como centros de treinamento e armazéns de armamentos.

Segundo um oficial ligado às forças de segurança palestinas e ouvido pela rede, houve mais de dez ataques, e um deles teria atingido uma base militar próxima ao campo de refugiados Shati, na região norte de Gaza. Civis que se encontravam próximos aos alvos teriam sofrido ferimentos leves. O Ministério da Saúde da Palestina não informou o número de feridos.

A tensão entre Israel e Palestina vem aumentando desde o último dia sete, quando o presidente americano Donald Trump reconheceu Jerusalém como a capital de Israel  — reivindicação também feita pelos palestinos, que protestaramcontra a decisão.

Segundo a emissora americana CNN, o Exército israelense anunciou na quarta-feira que a passagem de Kerem Shalom, usada para transporte de bens, e a passagem de pedestres de Erez seriam fechadas nesta quinta.

As hostilidades coincidem com o aniversário de 30 anos do Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde 2007, quando derrotou o rival Fatah e o expulsou da região. No início de julho, os dois grupos firmaram um acordo de conciliação mediado pelo Egito que previa que a Autoridade Palestina assumisse a Faixa de Gaza.

Considerado um importante passo na direção da criação de um Estado palestino unificado, o acordo deixou em aberto pontos sensíveis como o futuro do braço armado do Fatah, que estima-se contar com 25.000 combatentes, e o destino de seus armamentos. Cumprindo parte dos termos acordados, o Hamas entregou o controle da fronteira internacional de Gaza com o Egito à Autoridade Palestina no início de novembro.

 Fonte: Veja

Comentar

Comentar