Um grupo de arqueólogos encontrou restos mortais de mais de 56 crianças no setor Pampa La Cruz, em Huanchaco, cidade costeira de Trujillo, no Peru. Elas teriam entre 6 e 14 anos e foram oferecidas em um ritual da cultura pré-colombiana chimu, na costa norte do país.

De acordo com o arqueólogo Gabriel Prieto, em entrevista à AFP, este é considerado o maior sacrifício de crianças do mundo. “Tranquilamente, neste novo espaço, podemos dobrar o número de restos mortais que encontramos em Huanchaquito”, disse.

Prieto disse também que as vítimas apresentavam um corte no esterno, além das costelas abertas. E acrescenta, “Reforça-se que Huanchaco foi um local onde foram feitos sacrifícios maciços de crianças durante a cultura chimu”.

(Com informações do Notícias ao Minuto)

Comentar

Comentar