Em rede social, Bolsonaro defende ‘descentralização do poder’ e critica ‘suspeitas relações promíscuas’ entre União, estados e municípios

Em rede social, Bolsonaro defende ‘descentralização do poder’ e critica ‘suspeitas relações promíscuas’ entre União, estados e municípios

Candidato do PSL continua internado em São Paulo após ser vítima de uma facada em Minas Gerais.

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) defendeu nesta terça-feira (18) a descentralização do poder público no país como forma de diminuir o que chamou de “suspeitas relações promíscuas entre Federação, Estado e Município”.

Na postagem, descrita como uma proposta para “economia e governabilidade”, Bolsonaro disse que vai combater “os problemas peculiares de cada região, facilitando ao cidadão a fiscalização na aplicabilidade dos recursos públicos”.

Último boletim médico

Bolsonaro está internado no Hospital Israelista Albert Einstein, em São Paulo, desde 7 de setembro, um dia após sofrer uma facada no abdômen durante ato de campanha e passar por cirurgia em Juiz de Fora (MG). Na semana passada, ele precisou passar por nova cirurgia para desobstruir o intestino.

O candidato está na unidade de terapia semi-intensiva, estável e “com função intestinal em recuperação”, segundo o último boletim divulgado pelo hospital, na segunda-feira (12). Ele continua em jejum oral, recebendo nutrientes na veia, e sem febre. “Segue com medidas de prevenção de trombose venosa e realizando os exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular”, acrescenta o comunicado.

No domingo (16), circulou nas redes sociais um vídeo em que Bolsonaro aparece caminhando pelo hospital com auxílio de fisioterapeuta. No mesmo dia, ele falou pela primeira vez ao vivo por meio do Facebook.

Fonte: G1

Comentar

Comentar