Dólar opera estável, após fala de Bolsonaro sobre Previdência

Dólar opera estável, após fala de Bolsonaro sobre Previdência

No dia anterior, a moeda norte-americana caiu 1,43%, a R$ 3,7542.

O dólar opera estável nesta sexta-feira (4), com certa cautela com a cena política local após declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a reforma da Previdência, e em dia de alívio internacional depois de notícias sobre uma nova rodada de negociações comerciais entre China e Estados Unidos.

Às 11h19, a moeda norte-americana subia 0,1%, vendida a R$ 3,7579. Veja mais cotações.

Em entrevista na véspera, Bolsonaro sinalizou uma proposta de reforma mais leve, com idade mínima de aposentadoria de 62 anos para homens e 57 para mulheres.

“Em geral, a proposta do presidente é uma reforma mais branda do que a prevista no texto já em tramitação no Congresso Nacional”, destacou à Reuters a corretora XP Investimentos, lembrando que a proposta de Michel Temer em tramitação no Congresso prevê idades de 62 anos para mulheres e 65 para homens.

A corretora também chamou a atenção para a defesa de Bolsonaro contra o aumento da contribuição previdenciária de servidores públicos para 14%, de 11%. “O mercado pode ver com desconfiança a redução da economia prevista, com possível realização de ganhos tendo em vista a performance superior de ativos brasileiros na semana”, emendou.

Cenário externo

A China e os Estados Unidos realizarão negociações comerciais em nível vice-ministerial em Pequim em 7 e 8 de janeiro, em uma tentativa de ambos os lados de encerrar uma disputa comercial que está causando cada vez mais impacto sobre as duas economias e os mercados financeiros globais, destaca a Reuters.

“Depois de um telefonema entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, que ambos os lados descreveram como positivo, esta reunião da próxima semana é vista com bons olhos e, segundo alguns especialistas, a probabilidade de chegar a um acordo dentro de 90 dias está aumentando”, disse em nota a XP Investimentos.

Os dois presidentes se falaram pelo telefone recentemente e Trump classificou o diálogo como muito bom, conforme escreveu em sua conta no Twitter.

Além disso, a China cortou o compulsório dos bancos para ajudar a amparar a economia, que sente os efeitos da guerra comercial com os Estados Unidos.

De acordo com a Reuters, esse ambiente reforça a expectativa pelos números do relatório do mercado de trabalho dos EUA nesta sessão, já que podem ajudar a aliviar uma recente retomada dos temores sobre a saúde da economia.

Atuação do BC

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 13,4 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de dezembro, no total de US$ 13,398 bilhões. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

No dia anterior, a moeda norte-americana caiu 1,43%, a R$ 3,7542. Foi o menor patamar de fechamento desde 16 de novembro (R$ 3,7372). Em 2018, o dólar acumulou alta de 16,92%.

Fonte: G1

Comentar

Comentar