Desemprego e pobreza crescente são a realidade do trabalhador surinamês

Desemprego e pobreza crescente são a realidade do trabalhador surinamês

De acordo com o partido DOE, os trabalhadores surinameses não conseguem descansar no feriado do dia do trabalhador.

Segundo uma mensagem divulgada pelo partido no dia do trabalhador (1), muitos pais de família estão desempregados ou são obrigados a aceitar a remuneração menor para sustentar a família por causa da crise econômica que o Suriname atravessa.

“Não há produção suficiente em setores como o turismo, pecuária, pesca e a agricultura e a taxa de desemprego é alarmante”, diz o comunicado do partido DOE nesta segunda-feira, 1 de maio.

A liderança do partido salienta que o Suriname tem vários meios de subsistência e diz que é vergonhosa a atuação dos sucessivos governos na melhoria e no desenvolvimento de setores importantes como o turismo, agricultura, pecuária e pescas que não mostram uma produção suficiente. Semelhantemente a outros partidos de oposição como VHP e o NPS que neste dia também expressaram sua posição contraria a politica do governo Desi Bouterse, o DOE chama a atenção da sociedade para o fato de que neste feriado muitos cidadãos estão sentados em suas casas sem um emprego e com muitas contas a pagar.

“Vivemos em uma crise sem precedentes e o desemprego é alarmante”, enfatiza a liderança do partido que cita a constituição afirmando que é dever do Estado a criação de empregos suficientes. Poucos empregos foram criados nos últimos anos. No artigo 26, parágrafo 1º da nossa Constituição afirma que todos têm direito a um trabalho de acordo com sua capacidade e é dever do Estado garantir esse direito.

Somado ao desemprego ainda temos que enfrentar a desvalorização do nosso dinheiro que contribui fortemente para o aumento da pobreza no Suriname.

O número de surinameses que não tem renda suficiente para satisfazer suas necessidades básicas, está crescendo rapidamente e desde que o governo não consegue determinar a linha de pobreza é difícil indicar quantos surinameses tem que viver sob esse limite. O impacto da pobreza é enorme e avassalador.

“Apesar deste dia ser em homenagem ao trabalhador, nos convém levantar esta questão, porque esses fenômenos estão se tornando cada vez mais visíveis entre a nossa população. Nosso desejo é que este dia se torne uma chamada para os sindicatos, para que desempenhem o seu papel importante na luta pelos direitos do trabalhador”, destacou o partido DOE em sua mensagem no dia do trabalhador.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar