Dançarina é encontrada morta com duas cobras em quarto de boate em Atibaia, SP

Dançarina é encontrada morta com duas cobras em quarto de boate em Atibaia, SP

Serpentes, sendo uma píton e uma jibóia, eram usadas em espetáculos na casa noturna. A principal suspeita da polícia é que a mulher tenha morrido por overdose.

Uma dançarina de 35 anos foi encontrada morta no quarto de uma boate em Atibaia (SP) na manhã desta terça-feira (24). Duas cobras, sendo uma píton e uma jibóia, que ela usava nas apresentações na casa noturna foram apreendidas no quarto. A polícia investiga a morte – a suspeita é de overdose.

A vítima era de Minas Gerais e estava em Atibaia há três meses para se apresentar em uma casa noturna no bairro Jardim Colonial.

Segundo a dona do estabelecimento, a mulher não saía do quarto há três dias e, por isso, ela decidiu checar o local e encontrou a dançarina morta.

De acordo com a Polícia Civil, havia resquícios do consumo de drogas no quarto e o corpo tinha sinais de overdose. Um exame vai confirmar a causa da morte. “Foi feita a perícia no local e vamos aguardar o toxicológico para confirmar as causas da morte, mas a suspeita principal é de que ela tenha sofrido uma overdose”, disse o delegado responsável pelo caso, Elton Costa.

Em depoimento, pessoas que conheciam a dançarina contaram que ela vinha passando por problemas psicológicos desde que soube da morte do pai, há 25 dias.

A dona do estabelecimento prestou depoimento à políciae foi liberada. Ela contou que há cerca de um mês demitiu a dançarina, mas permitiu que ela permanecesse em um dos quartos da boate porque ela contou que não tinha para onde ir após a morte do pai – ele seria o único familiar dela.

As cobras encontradas no quarto estavam presas em caixas. Os animais foram encaminhados para a Associação Mata Ciliar em Jundiaí.

Fonte: G1

Comentar

Comentar