Ciro Gomes e Marina Silva se encontram em Brasília para discutir oposição a Bolsonaro

Ciro Gomes e Marina Silva se encontram em Brasília para discutir oposição a Bolsonaro

Presidenciáveis derrotados se reuniram em Brasília. Eles afirmaram que conversaram sobre a ‘defesa das instituições’ e a formação de uma ‘oposição democrática’.

Os candidatos derrotados à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) tiveram um encontro nesta quarta-feira (7) em Brasília no qual discutiram a “defesa das instituições” e a formação de uma “oposição democrática” ao governo Jair Bolsonaro (PSL).

Ciro Gomes foi o terceiro colocado no primeiro turno, com 13,3 milhões de votos (12,4%). Marina Silva ficou em oitavo, com 1 milhão (1%). O PDT elegeu 28 deputados federais e a Rede, 2. A partir de 2019, o PDT terá 4 parlamentares no Senado e a Rede, 5.

Ciro Gomes disse que foi ele quem procurou a ex-presidenciável para o encontro, na sede da Rede, partido de Marina.

“Falamos sobre o futuro do Brasil, principalmente em relação à defesa da institucionalidade democrática, dos interesses nacionais e da pauta das populações mais vulneráveis”, afirmou Ciro em mensagem publicada no Twitter.

“Trocamos ideias sobre o desafio de uma oposição democrática, que seja comprometida com o desenvolvimento sustentável, a defesa das instituições e do interesse nacional”, disse Marina, também pelo Twitter.

No segundo turno da eleição presidencial, o PDT, partido de Ciro, declarou “apoio crítico” a Fernando Haddad (PT), mas o ex-candidato não se pronunciou a favor do petista. Ele somente se disse contrário à candidatura Bolsonaro.

A Rede, de Marina Silva, recomendou aos filiados “nenhum voto” em Bolsonaro. A ex-presidenciável manifestou “voto crítico” em Haddad.

Fonte: G1

Comentar

Comentar