Brasileira morreu de ataque cardíaco durante assalto no garimpo do Suriname

Brasileira morreu de ataque cardíaco durante assalto no garimpo do Suriname

De acordo com informações preliminares divulgadas por testemunhas, a brasileira teve uma parada cardíaca ao ver os assaltantes armados e morreu no local.

A polícia ainda não se pronunciou sobre o caso, mas relatos de brasileiros que trabalham na região dão conta de que a vítima se assustou ao ser acordada pelos assaltantes na noite do último sábado, 8 de outubro.

Cinco assaltantes armados fizeram um arrastão em vários barracos no garimpo do Cabanagebied, mais conhecido como “CabanaKrika” pelos garimpeiros. Testemunhas afirmaram que quatro assaltantes brasileiros e um surinamês saquearam quatro barracos de onde levaram mais de 1 Kg de ouro bruto, armas de caça, telefones celulares e as chaves das motos ATV que estavam nos barracos.

Na noite desta segunda-feira, 9 de outubro, a redação do jornal LPM NEWS conseguiu entrar em contato com a sobrinha da vítima que mora em Paramaribo que contou para nossa reportagem como aconteceu a morte da brasileira Elisandra Pinto de Brito (Foto), de 28 anos de idade, natural da cidade de Terra Alta-PA. Segundo a sobrinha, Elisandra trabalhava tomando conta de uma cantina no garimpo ha cerca de um mês e pretendia retornar para Paramaribo na próxima semana para ver a filha de dois anos de idade, quando na noite do último sábado, os assaltantes chegaram no acampamento onde Elisandra trabalhava fortemente armados com fuzis e pistolas ameaçando os trabalhadores e exigindo todo o ouro que estava no barraco.

A brasileira que sofria de problemas no coração, ao ver os assaltantes armados e mascarados, ficou muito assustada e em seguida caiu no chão tendo uma parada cardíaca e morrendo poucos minutos depois sem chance de ser socorrida. Os assaltantes, que segundo testemunhas oculares eram seis brasileiros e não cinco, como havia sido anteriormente informado por um jornal surinamês, fugiram e estão sendo procurados pela polícia.

O corpo da brasileira foi removido do local e está no Hospital Acadêmico de Paramaribo de onde após os procedimentos legais será liberado para sepultamento. A família da brasileira Elisandra Pinto de Brito está pedindo ajuda para levar o corpo para o Brasil e qualquer pessoa que estiver disposta a ajudar pode entrar em contato diretamente com a família através dos telefones (+597) 716-4631 ou (+597) 822-6939 Whatsapp.

O jornal LPM NEWS se solidariza com a família enlutada e agradece a todos que colaboraram com esta reportagem.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar