Brasileira é violentada e morta na fronteira com o Paraguai

Brasileira é violentada e morta na fronteira com o Paraguai

A estudante brasileira Erika de Lima Corte, de 29 anos, foi assassinada com golpes de faca, nesta segunda-feira (20) em Pedro Juan Caballero, na fronteira do Brasil com o Paraguai. 

(Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo informações da Polícia Paraguaia, a jovem que cursava medicina, foi torturada e violentada pelo agressor. Erika era filha do ex-prefeito de Pontal do Araguaia (MT), Raniel Corte.

O corpo de Erika foi encontrado na casa que a jovem dividia com outra estudante brasileira, Milena Cristina de Matos Oliveira, de 20 anos, no bairro Mariscal Estigaribia. A amiga encontrou o corpo quando retornava do trabalho e avisou a polícia.

A estudante tinha duas perfurações profundas e ao menos 15 cortes pequenos no corpo. Ela estava vestindo camiseta e calça, mas uma roupa íntima encontrada ao lado do corpo e outros indícios levaram a polícia paraguaia a suspeitar de violência sexual.

O rosto estava coberto com um pano e as manchas de sangue no piso, indicavam que o corpo foi arrastado pelos cômodos da casa.

A polícia investiga dois suspeitos, um estudante brasileiro que teria namorado Erika e que não se conformava com a separação. O outro suspeito é um eletricista paraguaio que realizou serviço na casa das estudantes. O celular e a faca usada no crime foram levados pelo assassino.

O corpo seguiu para a cidade de Pontal do Araguaia, onde seria velado.

(Com informações do Terra)

Fonte: Dol

Foto: lojas no paraguai

Comentar

Comentar