Autoridades de segurança do Suriname tem estratégia para prender criminosos do Brasil e da Guiana Francesa

Autoridades de segurança do Suriname tem estratégia para prender criminosos do Brasil e da Guiana Francesa

De acordo com a operação nacional de combate a criminalidade no Suriname anunciada pelo presidente Desi Bouterse, criminosos do Brasil e da Guiana Francesa estão na mira da polícia.

As autoridades de segurança do Suriname informaram que estão em consulta com as autoridades da embaixada brasileira e francesa para tomar medidas rigorosas de combate ao crime nas áreas ao longo da fronteira oriental do país.

O Presidente Desi Bouterse disse na quarta-feira(5), durante um encontro com a imprensa logo após uma reunião com os ministros da Defesa, Justiça e Polícia e a Procuradoria Geral no palácio presidencial, que não somente a polícia, mas também forças do Exército Nacional estarão envolvidas nesta operação para estancar a ação de criminosos no interior do país e áreas de fronteira.

 

O chefe de Estado disse que a situação em algumas destas áreas é tão ruim que as mulheres nem sequer se atrevem a sair de casa com medo dos criminosos e segundo relatórios da polícia, assaltos ocorrem quase que diariamente nesses locais.

O presidente Desi Bouterse também disse que o Procurador-Geral foi chamado para garantir que as ações ocorram dentro dos limites da lei. O presidente não entrou em detalhes sobre quais ações serão implementadas para identificar e prender criminosos do Brasil e da Guiana Francesa que são apontadas como os responsáveis pelos inúmeros assaltos que ocorrem na região.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar