Autoridades de saúde estão em alerta quanto a um surto de sarampo no Suriname

Autoridades de saúde estão em alerta quanto a um surto de sarampo no Suriname

Embora o Suriname tenha recebido um certificado em 2016 como prova de que é livre de sarampo, o alerta é necessário, agora que a doença aumentou novamente na região. 

“É necessário continuar a realizar medidas preventivas, incluindo a vacinação de crianças”, disse Maureen Wijngaarde-Van Dijk, diretora do Escritório de Saúde Pública nesta segunda-feira(6).

Especialmente no Brasil, na Venezuela e em Antígua e Barbuda, a doença já fez vítimas. “Estamos de olho na doença infecciosa”, disse a diretora do Escritório de Saúde Pública (BOG). O sarampo é uma doença que provoca manchas avermelhadas na pele e febre alta causada por um vírus infeccioso. Portanto, deve-se garantir que haja vacina suficiente em estoque e significa que a taxa de cobertura deve ser mantida a mais alta possível.

A diretora também afirmou que os pais também devem continuar a se esforçar para dar às crianças as primeiras doses de vacina dentro do período correto. Atualmente, todas as vacinas incluídas no programa de vacinação infantil estão disponíveis.

Um workshop de dois dias foi realizado no final de julho para reforçar o sistema de vigilância. “Todas as organizações convidadas estiveram presentes e estamos atentos à detecção e vacinação contra doenças infecciosas como sarampo”, disse Maureen Van Dijk. A vigilância nos postos de fronteira aumentou e em casos suspeitos, isto deve ser relatado imediatamente.

A diretora enfatizou que não há motivo para pânico, mas é necessário estar atento.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar