ATUALIZAÇÃO: Brasileira esfaqueada na Prinsessestraat não corre risco de morte

ATUALIZAÇÃO: Brasileira esfaqueada na Prinsessestraat não corre risco de morte

O jornal LPM NEWS teve acesso a mais detalhes sobre as circunstâncias que terminaram no esfaqueamento da brasileira que está internada no Hospital Acadêmico de Paramaribo. 

De acordo com relato de uma pessoa próxima da vítima, a brasileira identificada como Solange Reis, de 43 anos de idade, se recupera dos ferimentos e seu estado de saúde é estável nesta sexta-feira, 23 de novembro.

A testemunha que não quis se identificar, acompanhou todo o ocorrido, e informou que na verdade a brasileira não foi jogada pela janela da casa pelo agressor e sim que a vítima se jogou pela janela para escapar da morte na noite da última terça-feira (20). O informante relatou com exclusividade para o jornal LPM NEWS que o agressor é marido da vítima e por motivo ainda desconhecido, estava mantendo a esposa em cativeiro por três dias dentro da casa onde aconteceram as agressões.

Foi revelado também que Solange tomava conta de um menino de 6 anos de idade, que viu quando a brasileira foi esfaqueada no pescoço e no peito. Nesse momento, segundo a testemunha, a criança gritou pedindo que o agressor parasse e quando o homem olhou para a criança, a mulher se levantou e tentou correr, mas foi alvejada nas costas com mais uma facada. Foi aí que a vítima se jogou pela janela para não morrer.

“Ele (agressor) era casado no papel com a vítima e parecia uma pessoa muito calma, muito controlada. Não sabemos ainda o que aconteceu pra que ele tentasse tirar a vida da própria esposa e depois tentar o suicídio”, disse o informante que esteve no hospital e recebeu a informação de que o estado de saúde do agressor inspira cuidados.

Na edição de quarta-feira (21) o jornal LPM NEWS, baseado em informações preliminares da polícia, publicou as informações sobre o caso, mas agora depois de uma busca por informações mais detalhadas, estamos esclarecendo este caso que está repercutindo entre a comunidade brasileira no Suriname.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar