Atentado com carro-bomba mata soldados indianos na Caxemira

Atentado com carro-bomba mata soldados indianos na Caxemira

Autoridades culparam rebeldes que lutam contra o domínio da Índia na região, que é disputada com o Paquistão.

Doze soldados indianos foram mortos nesta quinta-feira (14) em um ataque de um carro-bomba a um comboio em uma avenida perto da cidade de Srinagar, na Caxemira indiana, informou a polícia.

As autoridades culparam rebeldes que lutam contra o domínio da Índia. A região da Caxemira é disputada entre a Índia e o Paquistão, e rebeldes lutam contra o controle indiano desde 1989 (veja mais abaixo).

“Um artefato explodiu no caminho de um comboio de forças indianas”, informou o chefe da polícia, Munir Ahmed Khan. “Há 12 mortos e estamos evacuando os feridos, mas ainda não sabemos quantos são”, acrescentou.

O porta-voz afirmou que o ataque ocorreu quando o comboio chegava a Pampore, nos arredores de Srinagar. Um ônibus ficou destruído e outros cinco veículos foram atingidos pela explosão.

Doze soldados indianos foram mortos nesta quinta-feira (14) em um ataque de um carro-bomba a um comboio em uma avenida perto da cidade de Srinagar, na Caxemira indiana, informou a polícia.

As autoridades culparam rebeldes que lutam contra o domínio da Índia. A região da Caxemira é disputada entre a Índia e o Paquistão, e rebeldes lutam contra o controle indiano desde 1989 (veja mais abaixo).

“Um artefato explodiu no caminho de um comboio de forças indianas”, informou o chefe da polícia, Munir Ahmed Khan. “Há 12 mortos e estamos evacuando os feridos, mas ainda não sabemos quantos são”, acrescentou.

O porta-voz afirmou que o ataque ocorreu quando o comboio chegava a Pampore, nos arredores de Srinagar. Um ônibus ficou destruído e outros cinco veículos foram atingidos pela explosão.

Khan disse que soldados e reforços da polícia foram mobilizados para a área e que os feridos foram evacuados para hospitais.

Conflito

A Caxemira foi dividida entre Índia e Paquistão ao fim da colonização britânica. Os dois países reivindicam a totalidade do território, o que provocou duas das três guerras que enfrentaram desde a independência, em 1947.

Grupos rebeldes como o JeM reclamam seja a independência, seja a anexação ao Paquistão, e estão em luta permanente desde 1989 contra meio milhão de soldados indianos mobilizados no território.

Esta guerra deixou em quase 30 anos dezenas de milhares de mortos, principalmente civis.

Em 2017, ao menos 206 supostos ativistas, 78 membros das forças de segurança indianas e 57 civis morreram na Caxemira, no que foi o ano mais mortal em uma década na região.

Fonte: G1

Comentar

Comentar